Segunda-feira, 3 de Março de 2008

Segunda Visita à Junta de Freguesia

    No dia 22 do mês de Fevereiro, o nosso grupo realizou uma nova visita à Junta de Freguesia de Caneças, dois meses depois de termos feito uma primeira visita. Naturalmente, fomos dar a conhecer o nosso projecto, nesta altura já mais desenvolvido, e fazer uma pequena entrevista ao presidente, tentando recolher novas sugestões.

    Como já foi referido, realizámos uma pequena entrevista ao Presidente da Junta, com o intuito de saber a opinião de uma pessoa com conhecimento mais profundo da Freguesia de Caneças. Numa primeira abordagem, quisemos saber se o futuro de Caneças passava pela potencialização das actividades agrícolas. A resposta foi simples e objectiva: "Não!". Segundo o Presidente, Caneças é uma zona semi-rural com diversos espaços que podem ser aproveitados para práticas agrícolas, mas o seu futuro não depende dessas actividades.

    Quando questionado sobre o aproveitamento de terrenos para fins agrícolas, o Presidente foi objectivo ao responder que Caneças tem todas as potencialidades para desenvolver um núcleo turístico com base nas actividades agrícolas, e até deu exemplos como a Fonte dos Castanheiros que, neste momento, se encontra inutilizada. Também questionámos o Presidente acerca de possíveis incentivos (financeiros) fornecidos pela Câmara e, foi-nos dada a indicação de que a Câmara Municipal deixou de dar à Junta grande parte do orçamento que esta auferia, e que sem meios financeiros é difícil pôr em prática determinados projectos.

 

 

 

     É importante referir uma expressão, por parte do Presidente, que ilustra bem o que acima foi descrito: "A Junta, só por si, é muito pobrezinha". Segundo ele, a Junta sente falta de apoios por parte da Câmara, no que diz respeito à realização de determinados projectos, já que para a realização de qualquer projecto tem de haver concordância entre as duas partes. E, portanto, é bastante difícil para a nossa autarquia avançar com algum projecto. Dado como exemplo, foi um plano de renovação do Largo Vieira Caldas, o qual a Junta está totalmente em desacordo, pois, irá conduzir, a médio e a longo prazo, ao esquecimento do que Caneças tem de mais precioso: a sua tradição, o seu passado.

      Em suma, desta reunião com o senhor Armindo Pires Fernandes podemos tirar o balanço mais positivo possível, sendo que nos chamou à atenção para factos muito  mais importantes do que uma constante modernização, sem ter cuidado com a sustentabilidade dos espaços. Tradição e passado são questões que devem prevalecer na imagem desta vila com tanto para dar.

publicado por canecaspartidas às 17:31
link do post | comentar | favorito
|

.Índice

. Resultados dos Inquéritos

. Terceiro Período

. Avaliação do 2º Período

. Objectivos/ Estratégias p...

. Balanço do 2º Período

.Arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Links

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Blogue das Canecas Noticiárias

.Blogue das Canecas Poéticas

.Os nossos visitantes...

casino poker
casino poker

.Relógio das canecas

.Comentem...


.Um pouco de Caneças...

.pesquisar

 

.Mais sobre nós

.tags

. todas as tags